EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Grátis! Teatro no Ipiranga - O Buraco d'Oráculo e Cia Mundu Rodá

Em setembro, O Buraco d’Oráculo encerra
sua Circulação-Residência no bairro Ipiranga





 Iniciada em outubro de 2018, a Circulação-Residência do grupo O Buraco d’Oráculo chega ao final, em setembro, realizando esta última parceria com a Cia. Mundu Rodá.

Com entrada franca, os espetáculos acontecem entre os dias 21 e 29 de setembro, no espaço da Mundu Rodá, localizado no bairro Ipiranga, à Rua Southey, número 106, e também na Praça Pinheiro da Cunha.

São quatro espetáculos na programação: O Buraco d’Oráculo encena O Encantamento da Rabeca (dia 21/09), O Cuscuz Fedegoso (dia 22/09) e Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro! (dia 29/09); e a Cia. Mundu Rodá entra em cena com Memórias da Rabeca (dia 28/09).

A Circulação - Residência é parte do projeto Buraco 20 Anos: da (R)existência na Rua à Poesia em Cena, contemplado pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro Para a Cidade de São Paulo. Em outubro de 2018, a circulação iniciou no Parque São Rafael, junto ao Grupo Rosas Periféricas; e em 2019, aportou em Cidade Tiradentes com o Circo Teatro Palombar, em Perus com o Teatro Pandora, no Campo Limpo com o Bando Trapos e na Cidade Patriarca com o Dolores Boca Aberta Mecatrônica de Artes. O objetivo do Buraco d’Oráculo é promover uma circulação de teatro, a partir do próprio repertório, em territórios de companhias parceiras e, juntos, comandarem um período de programação local.




Programação

Dia 21 de setembro. Sexta, às 19h
Local: Espaço da Cia. Mundu Rodá
Espetáculo: O Encantamento da Rabeca
Com O Buraco d’Oráculo

Sinopse: O Encantamento da rabeca conta histórias de transformações vividas por mulheres brincantes - que cantam, tocam instrumentos e dançam, utilizando bonecos e máscaras com intuito de revelar o protagonismo, a fragilidade, a força e a resistência de mulheres em terreno originalmente masculino.

Ficha técnica - Direção: Lu Coelho. Texto: Lu Coelho com colaboração de Pablo Dantas e Cleydson Catarina. Elenco: Lu Coelho e Nataly Oliveira. Duração: 50 min. Classificação: Livre.

Dia 22 de setembro. Domingo às 16h
Local: Praça Pinheiro da Cunha
Espetáculo: O Cuscuz Fedegoso
Copm Buraco d’Oráculo

Sinopse: Entre os quitutes vendidos por Dona Maria está um cuscuz feito com fedegoso, um matinho cheiroso, mas que não faz lá muito sucesso. Um belo dia, ela oferece a iguaria a um pedinte que, para não pagar pelo alimento, finge passar mal.

Ficha técnica - Direção: Elizete Gomes. Texto: Edson Paulo. Elenco: Lu Coelho, Mizael Alves, Nataly Oliveira e Edson Paulo. Duração: 50 min. Classificação: Livre.

Dia 28 de setembro. Sábado, às 19h
Local: Espaço da Cia.. Mundu Rodá
Espetáculo: Memórias da Rabeca
Com Cia. Mundo Rodá



Sinopse: Tantos ‘Brasis’ em um só pedaço de madeira. O espetáculo da  Cia. Mundu Rodá é uma obra de resistência poética, na qual o ator e músico Alício Amaral revela memórias guardadas por sete rabecas por meio do diálogo entre o teatro, a música e a dança. São
memórias que atravessam o tempo e o espaço, e colocam em foco as dinâmicas das relações entre homem e rabeca, dando voz a fatos históricos que fazem parte da construção da identidade cultural brasileira. A rabeca torna-se os pés e as mãos do homem que a toca, e o homem torna-se a vibração de suas cordas e sua música. Um espetáculo teatral para escutar, através da palavra, do som e do corpo.

Ficha técnica: Direção: Juliana Pardo. Intérprete, composição e direção musical: Alício Amaral. Dramaturgia: Cia. Mundu Rodá. Cenografia e figurino: Eliseu Weide. Iluminação: Eduardo Albergaria. Fotos: Daniel Cunha. Colaboração/provocação artística: Jussara Miller, Roberta Carreri (Odin Teatret) e Luiz Fiaminghi. Orientação/rabequeiros tradicionais: Zé Pereira, João Firmino, Agostinho Gomes, Zé Lucas, Carlos Raymundo, Benedito Nunes, Oswaldo Curió, Luiz Paixão, Nelson da Rabeca e Damião. Colaboração - causo Receita de Pacto: Paulo Freire. Duração: 60 min. Classificação: Livre.

Dia 29 de setembro. Domingo, às 17h
Local: Praça Pinheiro da Cunha
Espetáculo: Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro
Com O Buraco d’Oráculo

Sinopse: Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro! é uma intervenção teatral que utiliza a poesia como forma dramatúrgica. Baseando nos princípios da “cenopoesia” em que imagens, gestos, canções e palavras se misturam para completar um todo. O Buraco d’Oráculo leva à cena um recorte de poemas por meio de cenas fragmentadas que transitam entre o cômico e o dramático com leveza poética, mas também de forma contundente, tocando em temas do nosso cotidiano e de nossa sociedade.

Ficha técnica - Texto: Ray Lima. Direção: Elizete Gomes. Elenco: Luiza Galavotti, Lu Coelho, Mizael Alves, Nataly Oliveira e Edson Paulo. Duração: 50 min. Classificação: Livre.

Serviço

Circulação-Residência / O Buraco d’Oráculo
Dias 21, 22, 28 e 29 de setembro de 2019
Horários: sábados (às 19h) e domingos (às 17h)
Grátis. Livre.
Informações / Circulação - Residência: (11) 98152-4483

Espaço da Cia Mondu Rodá
Rua Southey, 160 - Ipiranga. SP/SP.
Praça Pinheiro da Cunha. Ipiranga. SP/SP.




Os grupos

O Buraco d’Oráculo - O Buraco d’Oráculo nasceu em 1998, com o intuito de fazer um teatro que discutisse o homem urbano contemporâneo e seus problemas. Desta forma, e desde o inicio, optou pelo teatro de rua, pois esta é a maneira mais efetiva que encontrou de compartilhar momentos de reflexão e afetividade por meio de sua arte. O trabalho do grupo é calcado em três pontos fundamentais: a rua, como local para promover o encontro direto com o publico; a cultura popular, como fonte inspiradora de criação e; a Cenopoesia, um processo artistico que visa uma possibilidade de mudança nas relações sociais. Desde a formação, o grupo produziu 11 espetáculos nos quais busca manter essas propostas.

Cia. Mundu Rodá A Cia. Mundu Rodá de Teatro Físico e Dança (SP), fundada em 2000 por Juliana Pardo e Alício Amaral, possui uma linguagem cênica própria a partir da observação, do contato e do diálogo com as danças tradicionais brasileiras e o trabalho do ator/músico/bailarino. A partir de pesquisas de campo e intercâmbios com artistas de diferentes áreas, a Cia. trabalha na criação de uma metodologia de preparação e encenação do artista intérprete que dá destaque às corporeidades brasileiras. Os princípios físicos e energéticos que constituem as danças tradicionais brasileiras, assim como o estudo biomecânico do corpo-brincador, permeiam os trabalhos da Cia. Mundu Rodá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário