Babalawô Ivanir dos Santos e Pastor Kleber Lucas gravam Criança Esperança

 


Cantando a gente se entende...
Lideranças religiosas mostram que diálogo inter-religioso é possível e de fácil harmonia. 

O Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos, interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) e Kleber Lucas, Pastor na Igreja Soul, gravaram na casa do cantor gospel, na Barra, participação para o Programa Criança Esperança 2020, rolou até uma jam session, com eles cantando e Kleber no piano. 

Amigos e adeptos de religiões distintas, compactuam com a mesma vertente que é o respeito. O Pastor foi aluno da disciplina Intolerância Religiosa na Contemporaneidade, em 2019 (IFCS), ministrado pelo Babalawô e faz parte do grupo de pesquisa do Laboratório de História das Experiências Religiosas (LHER), tendo Ivanir como um dos coordenadores de Área de Pesquisa. 

"Foi um dia especial que a gente gravou aqui na minha casa, recebi o Prof. Ivanir, que é um grande amigo de caminhada e a caminhada é isso, é uma uma movimentação que começa a partir da nossa convivência, de dentro de casa pra sociedade, para trazer uma proposta de mudança, um tempo tão difícil que a gente tem vivido, estar junto é muito bom", alegou o Pastor Kleber Lucas
 
O Criança Esperança 2020 será veiculado no dia 28 de setembro, a partir das 22h40. Há 35 anos no ar, o programa beneficente da Rede Globo, terá um formato inédito: uma parte virtual e outra gravada dentro dos estúdios Globo. E uma das surpresas desta edição, será um quadro com religiosos de diferentes crenças, como evangélico, católico, candomblé, espírita, budista, judeu e muçulmano, em um mesmo momento, cantando a música "A Paz", do Roupa Nova, todos gravados em casa e unidos na edição.

"Estamos aqui para celebrarmos esse diálogo inter-religioso, no combate da intolerância religiosa. Fazendo parte do Criança Esperança, foi muito bom estarmos juntos. Essa caminhada é de todos, todo cidadão tem o direito à proferir sua fé, é importante e necessário refletir e participar dessa luta", pontuou o Babalawô Ivanir do Santos






 
 

Comentários

Postar um comentário