EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Exposição: INFERNO DE NÓS (Angela Fernandes & Fabio Benetti)

Inferno de Nós
Exposição de Angela Fernandes & Fabio Benetti
entra em cartaz na Passagem Literária da Consolação

Com curadoria de Iago Calegari, a mostra traz o diálogo entre as obras dos dois artistas.


Assédio de Fábio Benetti / Foto : Divulgação 


Os artistas visuais Angela Fernandes & Fabio Benetti inauguram a exposição conjunta Inferno de Nós, no dia 3 de agosto, sábado, na Passagem Literária da Consolação, às 16 horas. A mostra - que fica em cartaz até o dia 4 de outubro - tem curadoria assinada por Iago Calegari. A visitação é livre, sem cobrança de ingressos, uma ótima oportunidade de conhecer o inusitado espaço cultural subterrâneo que fica na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação.

Inferno de Nós reúne 14 obras que, segundo o curador, buscam expor o complexo diálogo entre os dois artistas: embora apresentem diferentes polarizações, não são expressões contrárias. O ponto de interseção está na reflexão, na tênue linha entre o internar de Angela e o externar de Fabio.

“O diálogo entre as obras de Angela Fernandes e Fabio Benetti firma-se num processo contínuo de alternância entre superfície e substância, evocando à volatilidade existencial e às manifestações dos sentimentos e sofrimentos que por vezes tomam o outro como oposição, inimigo, e acabam por voltarem a si, aos infernos com que lidamos todos os dias, infernos internos, infernos externos, infernos outros e os mesmos”, comenta o curador.

A arte de Angela Fernandes (foto acima) leva à reflexão interna, provoca o expectador a pensar com um trabalho de óleo sobre tela carregado de sensações. Sua obra nasce de um sentimento e parte para o subconsciente sem ser totalmente abstrata. As obras de Fábio Benetti (foto abaixo) exploram de forma crítica as sensações externas (políticas, sociais, morais, econômicas) e fazem refletir sobre o que somos e sobre as agruras do viver em sociedade. Em suas criações ele usa técnica mista de material reciclado, retirado do lixo, com pigmentos.

Obra de Angela Fernandes / Foto : Divulgação (acervo) 


Inferno de Nós – por Iago Calegari

O dentro, o fora. Opostos? Processo. Diferentes níveis de gradação. Uma mesma coisa.
Do que vem de fora, faz-se o dentro. Do que está dentro, cria-se o fora. Do sofrimento interior para a manifestação exterior; causa de dor. Nós, seres. Nós, entrelaçados. Seria um inferno? E estaríamos nele? Ou nós é que o criamos e o nutrimos? Os nossos e os outros.

O diálogo entre as obras de Angela Fernandes e Fabio Benetti firma-se num processo contínuo de alternância entre superfície e substância, evocando à volatilidade existencial e às manifestações dos sentimentos e sofrimentos que tomam o outro como oposição, inimigo, e acabam por voltarem a si, aos infernos com que lidamos todos os dias, infernos internos, infernos externos, infernos outros e os mesmos.

Experienciamos as almas interiores de Angela, seus emaranhados incorpóreos que começam a tomar formas imbricadas que remetem a raízes, mangues, vasos sanguíneos, células neuronais, a superfície da substância. É algo de dentro, logo sentimos. E para o interior de nós mesmos somos levados, a nós mesmos e aos outros, um insconsciente coletivo.

Num processo que inicia-se no externo, na massa, no corpo, passamos à substância da superfície no trabalho de Benetti, que nos leva à mais evidente realidade, com as mais coléricas e duras materializações do que está dentro e de como tomam forma em nossa sociedade contemporânea com ações extremas e verdades construídas sem fundamento; o ser humano e suas relações são representadas com o que já foi descartado, com o que tratamos como lixo coletivo da intenção de subjugar qualquer forma de ser e existir que afaste-se daquelas tomadas como ideais. O relativo pode ser tornado absoluto, num perigoso processo de unificação de discursos. Nós cada vez mais imbricados.

Obra de Angela Fernandes / Foto : Divulgação (acervo)


De nossos medos, inseguranças, desejos, insatisfações, sonhos, anseios, somos constituídos. De nossas ações, somos julgados. No enfrentamento diário do tribunal interno em que nos colocamos diante de nós mesmos, de nosso Inferno, julgamo-nos. Nós no Inferno. Um Inferno de Nós.

Perfis

Angela Fernandes (artista) - Nascida em 1975, na cidade de Grandes Rios (PR), Angela vive e trabalha em São Paulo (SP), há 22 anos. Em sua obra, opera na relação do nosso mais profundo eu entrelaçado com a natureza, onde fluxos e destinos são cruzados, imbricados, construindo uma espécie de estrutura rizomática de seres e fatos que culminam num todo que é diferente de seus componentes. Cada um de seus trabalhos pode ser fragmentado em incontáveis detalhes, que nunca se esgotam, sempre levam a diferentes percepções e despertam diferentes sentimentos. A desordem ordenada em que a natureza se manifesta no trabalho da artista pode nos remeter à ordem desordenada da vida, em que, apesar de nossos planos e expectativas, impera a incerteza; em que seres, caminhos, fenômenos e pensamentos são constantemente imbricados, num plexo ao mesmo tempo contínuo e inconstante que nos faz humanos, seres complexos, vivos. Exposições (SP) – Em 2019Natureza Viva (individual de Angela Fernandes, Galeria Tribo). Em 2018Coletiva Artes Plásticas Novos Talentos (Escola Panamericana), Amigos da Tribo (exposição coletiva, Galeria Tribo), Inconsciência (mostra coletiva, Galeria Tribo) e Despir-se e Vestir-se (Passagem Literária da Consolação). Em 2017:Estranhas Entranhas (Espaço Elevado), Assemblage Panamericana – A Casa de Antônio (Escola Panamericana) e Ready-Made e Outras Coisas - Projeto Estupido (Escola Panamericana).

Fabio Benetti (artista) - O pintor Fabio Benetti projeta-se como autodidata no universo de sua pintura. Soma-se aos cursos que frequentou e acumulou - na maioria, voltados à arte contemporânea - o seu ímpeto, seu impulso natural que externaliza suas ideias envoltas de influências do inconsciente: o acaso assume a bússola sensorial como guia de suas manifestações. Não há esboço ou esquema preestabelecido, tampouco um tema cuidadosamente pensado, tudo se afigura e formaliza no próprio ato da criação, à mercê da volatilidade de sentimentos e pensamentos fugidios, em que sua atitude de pintar e esculpir sobre a tela busca a expressão mais sincera e verossímil daquilo que a palavra não pode expressar.Exposições – Em 2019Uma Outra Estória (Galeria Zero, SP). Em 2018Purgatório (individual, Galeria Tribo, SP), Interseções (Focus LDN, SP), Pouso Alto (mostra coletiva, Galeria Cumaru, Brasília), Experiência Coletiva Transforma x Transmuta (Cordas Arte e Cultura, SP), Fendas (Fresta, SP) e 12ª Biennale D’Arte Internazionale (3º Prêmio Arte Abstrata, Sala Bramante, Roma-ITA). Em 2017Salões de Exposição da Secretaria de Cultura e FUNDACI (Ilhabela, SP) e Espaço no Olhar (mostra, Instituto Tomi Ohtake, SP). Em 2016Origem e o Tempo (Galeria Rabieh, SP), Entre o Saber e o Criar (Galeria Spazio Surreale, SP) e Crossing - A vida em diferentes ângulos (Nigra Shafo Art Gallery, SP). Em 20156ª Edição Parte - Feira de Arte Contemporânea (SP) e Inquietudes (Galeria Luiz Maluf, SP). www.fabbenetti.com.

Eva de Fábio Benetti /Foto : Divulgaçao (acervo)


Iago Calegari (curador) - Curador independente, marchand e produtor cultural. Com formação interdisciplinar, realizou estudos em arquitetura, artes visuais, comunicação visual, economia, filosofia, fotografia, política, negócios, neurociência e programação. Cursou o Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Humanidades na Universidade Federal do ABC, onde iniciou estudos mais aprofundados em Estética (abordagem filosófica que trata da relação com as artes) e Neuroestética (abordagem da neurociência que estuda a percepção sensível, com especial destaque à percepção de arte em suas diversas manifestações). Como marchand, representa artistas com trabalhos que envolvem poéticas contemporâneas e interdisciplinares, responsável por Vendas & Liaison na Galeria Tribo, em São Paulo. Como curador trabalha o diálogo da produção artística contemporânea com a realidade social e a constituição da subjetividade do sujeito contemporâneo. Também trabalha com produção em artes visuais e cênicas, organizando exposições, performances, peças de teatro e eventos experimentais.www.iagocalegari.com.

O espaço

Passagem Literária da Consolação é um espaço subterrâneo de cultura em pleno cruzamento da Avenida Paulista com a Rua da Consolação. A passagem que liga o Cine Belas Artes ao Riviera Bar e Restaurante é como um respiro de tranquilidade na tubulência da região. É administrada pela assossiação de livreiros Via Libris, possui um sebo permanente e abriga exposições de artes plásticas e fotografias, shows e performances.

Serviço

Exposição: Inferno de Nós
Artistas: Angela Fernandes & Fabio Benetti
Curadoria: Iago Calegari
Inauguração: 3 de agosto - Sábado, às 16h
Visitação: 3 de agosto a 5 de outubro
Horários: Segunda a sexta (7h às 20h) e sábados e feriados (10h às 20h)
Grátis. Classificação: Livre.

Local: Passagem Literária da Consolação
Rua da Consolação, esquina com a Av. Paulista (metrô Consolação), s/ nº. São Paulo/SP.
Informações: www.iagocalegari.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário