EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

quarta-feira, 31 de julho de 2019

1º de agosto, acontece THINK SAMBA - 1º Happy Hour de Negócios








Pense Samba, mais que uma diversãoo samba anima e esquenta a economia carioca. Em toda a cidade do Rio de Janeiro, rodas de sambistas aumentam e se multiplicam, atraem um público que só cresce e geram renda e emprego. 
Um case de sucessoum produto genuinamente brasileiro. A Rede Carioca de Rodas de Samba, vem se movimentando para apresentar e mostrar uma gama de negócios.

Core Business da cultura brasileira! Será o 1º Happy Hour de Negócios, voltado para projeção do samba como vetor de desenvolvimento econômico e entretenimento nRio. São mais de 300 iniciativas, 9.000 postos de trabalho, 2.700 músicos e mais de 150.000 pessoas mobilizadas, com impacto econômico aproximado de R$ 10.500.000,00 (dez milhões e quinhentos mil), por mês. Vale entender esses números, criados a partir de um circuito cultural permanente, descubra como o samba carioca aquece a economia da cidade!

Não é a toa que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social escolheu a Rede Carioca de Rodas de Samba para um processo de apoio a startups. No programa BNDES Garagem, onde integrantes do grupo já estão engajados em atividades relacionadas à criação de empresa e aceleração de resultados. “A ideia é tentar aproveitar ao máximo o potencial econômico, turístico e cultural desses eventos”, alega o músico Luna. Já estiveram inclusive na II Conferência Internacional de Economia Criativa, em Fortaleza - CE, em junho. E Marcelo Santos e Wanderson Luna dividiram com representantes de diversas cidades o caso "Rede Carioca de Rodas de Samba", onde e apresentaram a importância da economia da cultura nas grandes cidades do mundo. A Rede Carioca de Rodas de Samba representou a cultura popular do Rio de Janeiro como caso de sucesso na articulação em - como uma rede para o desenvolvimento sustentável em territórios criativos.

Programação:
17h às 18h – Abertura (Recepção / Network);
18h às 18h22 – Exibição de mini documentário (22 min);
18h22 às 18h30 – Apresentação da Rede Carioca de Rodas de Samba;
18h:30 às 19h – Bate papo: Economia Criativa e o Incentivo à Cultura;
19h às 19h40 – Roda de Samba (1º set);
19h40 às 19h50 – Intervalo (música mecânica);
19h50 às 20h30 – Roda de Samba (2º set)
Autoridades, músicos e personalidades confirmadas: Renata Farah (Gerente do Departamento de Economia Criativa do BNDES), Ana Paula Moura (Coordenadora Economia Criativa SEBRAE), João Grand Jr (Instituto Pereira Passos), Otávio Leite (Secretário de Turismo), Vereador Marcelo Arar (Presidente da Comissão de Turismo), Vereador Aloísio Freitas (Presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicação e Indústria e Comércio), Marquinhos de Osvaldo Cruz, Tantinho da MangueiraPaulão Sete Cordas, Renato Moura (Secretário de Trabalho e Inovação), entre outros.

Rede Carioca de Rodas de Samba
Nessa quinta - 1 de agosto. 
Local: Wework Carioca – Av. Almirante Barroso, 81, 35° andar – Centro – RJ  

Sobre a
Rede Carioca de Rodas de Samba - RS
Tem como objetivo geral promover a valorização dos sambistas e fortalecer as rodas de samba como vetor de desenvolvimento social e econômico na cidade do Rio de Janeiro. A missão é integrar e fortalecer as rodas de samba cariocas, a partir do desenvolvimento de suas potencialidades culturais, sociais, artísticas, turísticas e econômicas. Tendo como objetivos:
1 – Difundir e estimular a prática das Rodas de Samba para promover o desenvolvimento socioeconômico local e preservar as Matrizes do Samba Carioca.
2 – Promover a formação empreendedora de agentes do samba* e toda cadeia produtiva do segmento.
3 – Articular e integrar diversos agentes do samba* estimulando um ambiente de negócios para geração de renda, visando o desenvolvimento sustentável permanente do segmento.
4 – Inserir as rodas de samba no mapa das políticas culturais da cidade para estimular a economia criativa e o turismo de experiência.
Desde 2014 a RS fomenta e desenvolve projetos de Salvaguarda das Matrizes do Samba Carioca, promovendo o Partido Alto, Samba de Terreiro e Samba Enredo como Patrimônio Cultural do País.



Histórico - Em 2015, aprovaram a implementação de um Decreto Municipal (nº 41036 – 01/12/2015), cujo objetivo foi criar o Programa de Desenvolvimento Cultural Rede Carioca de Rodas de Samba, posicionando as Rodas de Samba como ferramenta de desenvolvimento territorial da cidade. Na ocasião realizaram a 1ª edição do Projeto A Roda das Rodas, que objetivou o lançamento de uma plataforma digital (Mapa Participativo), produzida em parceria com o Instituto Pereira Passos, para identificar e quantificar o número de Rodas de Samba existentes hoje na cidade.
Em 2016, criaram o conceito Feira de Samba tendo a Roda de Samba como epicentro circulada por empreendedores da cadeia produtiva do samba. Ainda nesse ano com apoio da Prefeitura, através da casa civil, idealizamos e realizamos o Projeto “Circuito Rede Carioca de Rodas de Samba”, onde atenderam cerca de 200 (duzentas) Rodas de Samba, com serviços de apoio na produção dos eventos. Por 4 meses, ofereceram Assessoria de Comunicação (Imprensa, redes sociais e designer gráfico) e cessão de infraestrutura (som, banheiros químicos e lonas), para as Rodas Associadas a RS. Tiveram a oportunidade de produzir a primeira Pesquisa de Desenvolvimento Socioeconômico da Rede, identificando o perfil social do público participante e o potencial econômico da cadeia produtiva. No mesmo ano, realizam mais duas edições do Projeto “A Roda das Rodas”, com objetivo de promover a integração entre sambistas representantes de 40 Rodas de Samba da RS.  
2017 realizaram o 1º Seminário “Rodas de Samba: Cidade, Patrimônio e Desenvolvimento”, no Memorial Getúlio Vargas, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura do município do Rio, apresentando os resultados da pesquisa realizada, que serviram de base para fundamentação de uma tese de Doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro. No mesmo ano, aconteceu a 4ª edição da “A Roda das Rodas”, com objetivo de fortalecer as Rodas de Samba no cenário cultural do Carnaval da cidade e conseguimos aprovar o Decreto nº 43.423 de 17/07/2017 que liberava as Rodas de Samba de solicitar alvará municipal para realização de eventos. Ainda em 2017, criaram o projeto “Operárias do Samba”, cujo objetivo foi fortalecer o protagonismo das Mulheres na realização das Rodas de Samba. Contribuindo na construção e promulgação Lei municipal, que cria o Programa Municipal Salvaguarda, Fomento e Incentivo do Samba Carioca. No ciclo de realizações deste ano produzimos ainda, em parceria com UERJ e Rádio Nacional, o projeto Universidade de Bambas, programa de auditório para promoção da valorização das Matrizes do Samba Carioca. No final foram homenageados pela Antártica com o PRÊMIO COISA BOA GERA COISA BOA, devido ao potencial de articulação e organização em rede para preservação do Samba Carioca.
No início de 2018, o Coordenador de pesquisa da Rede João Grand Junior, responsável pela tese de Doutorado que descreve o Caso da Rede Carioca de Rodas de Samba, foi premiado pelo Itaú Cultural com artigo que destaca a RS e o papel da cultura do samba como instrumento de desenvolvimento territorial, responsável por catalisar interações sociais e produtivas na capital fluminense. No primeiro semestre, em foco com o projeto 10 Anos das Roda de Samba da Pedra do Sal, com fomento do ISS, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e a produtora Veia Cultural. Na ocasião além dos tradicionais encontros musicais das segundas feiras, produziram uma exposição de imagens dos dez anos de projetos e realizamos oficinas pedagógicas sobre a História do Samba Carioca em escolas públicas, durante o primeiro semestre do ano. Ainda no primeiro semestre veio o Programa Redes Criativas, em parceria com o Centro de Referência do Artesanato Brasileiro – SEBRAE RJ, com intuito de capacitar agentes do samba em empreendedorismo social. No segundo semestre aconteceu o 2º Seminário “Rodas de Samba: Cidade, Patrimônio e Desenvolvimento”, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e o Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro. Também no segundo semestre contribuímos na construção e promulgação Lei, que cria o Programa Salvaguarda, Fomento e Incentivo do Samba Carioca no âmbito Estadual. Construíram também, em parceria com a UFRJ, projeto de um mapa afetivo composto por depoimentos de sambistas representantes das Rodas de Samba da RS. Por fim, no ano de 2018, em parceria com o curso de mestrado Indústria Criativa da Escola Superior de Propaganda e Marketing produzimos um plano de negócios para Agenciamento Artístico das Rodas de Samba.
Em 2019, participação no programa de aceleração de Start Ups, BNDES GARAGEM, com objetivo de estruturar e testar um produto, que gere sustentabilidade financeira para Rede, pra que tenha escalabilidade e gere grande impacto. E logo no 1º semestre, veio o resultado a inserção da Roda de Samba “Festa da Raça”, como uma das atrações artísticas confirmadas no palco Favela do Rock In Rio 2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário