EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

A SEMANA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA




A SEMANA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA 
ocupa a cidade em diferentes pontos do Rio: 
No ASA, IFCS e Oi Casa Grande. 
Dias 21, 24 e 28 de janeiro
Com festival de música, seminários, baile e presenças de 
Martinho da Vila, Kleber Lucas, Tunico da Vila, Grupo Awurê, Mestre Kotoquinho, 
Lehaká Kessem, entre outros, para um grande encontro.

Somente no primeiro semestre de 2018 os números de casos de intolerância religiosa chegaram a 210, de acordo com o Ministério dos Direitos Humanos. No Rio, no mesmo período as ocorrências cresceram 56% e as religiões de matrizes africanas registraram a maior parte das denúncias segundo a Secretaria Estadual de Direitos Humanos. Sendo assim, na conjuntura atual, a movimentação se faz fundamental pela defesa e permanência de um Estado laico. E o combate à intolerância é ferramenta essencial para que a liberdade religiosa seja assegurada.

"O dia 21 de janeiro, assim como o 13 de maio, não é para nos um dia de comemoração. Mas sim, um dia de luta  e reflexões sobre os processos de cerceamento  religioso que vem assolando a nossa sociedade e privando pessoas do convívio familiar  e inteiração com o seu ambiente religioso. Mãe Gilda vive é o alimento das nossas resistências cotidianas", argumenta Ivanir dos Santos - interlocutor da CCIR. 



Diante desta realidade, o CEAP e a CCIR em parceria com outras instituições e junto de diversas comunidades religiosas, preparou uma semana de combate à intolerância religiosa com uma programação variada incluindo encontro de mobilização, seminário, festival e muita cultura.

21 de janeiro - Dia Nacional do Combate à Intolerância Religiosa, no ASA. 
Mostra do DVD da 11ª Caminhada de Combate à Intolerância Religiosa / Apresentação do Grupo Cultural do Segmento Hare Krishna / Lehaká Kessem - Comunidade Judaica e do grupo Cultural Afro Orúmmila.

"Conscientizar a comunidade da importância do respeito ao direito do outro professar outra religião. Importante encontro para mostrar a cultura e costumes de varias religiões", alega Paulo Maltz - Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro.

Segunda-feira, das 19h às 22h. No ASA - Associação Scholem Aleichem (Rua São Clemente, 155 - Botafogo). Aberto ao público 

24 de janeiro - II Seminário Liberdade Religiosa, Democracia e Direitos Humanos, no IFCS. 





Mesa 1: Religiões nos Meios de Comunicação. Das 8h30 às 10h. Com mediação: Pastora Lusmarina Garcia (Doutoranda em Direito pela UFRJ), Profª. Drª. Diane Kuperman (UERJ), Bárbara Pereira (Jornalista), Clarissa Monteagudo (Jornalista) e Yango (Promoter Mídia Afro).
Mesa 2: Religiões no Campo dos Direitos. Das 10h30 às 12h. Com mediação: Dr. Henrique Pessôa. Debate com Profª Drª Ana Paula Miranda e Profº Dr. Jorge da Silva. Drº Fabiano Prestes (DPU), Inspetora de Policia Claudia Otília (DECRADI)
Mesa 3: Culturas Afro-diaspóricas no Combate à Intolerância Religiosa e ao Racismo. Das 14h às 15h30. Mediação: Profª. Drª. Helena Theodoro. Com Drº. Martinho da Vila, Silvan Galvāo e Prof°. Dr°. Renato Mendonça B. da Silva.

Helena Theodoro


Mesa 4: Política, Religião e Diálogo Inter-Religioso. Das 16h às 18h30. Mediação: Profª Drª Carolina Rocha - Com Profª. Drª. Christina Vital, Profº. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos e Dr. Paulo Baía.


Carolina Rocha


"Tem por objetivo trazer para o ambiente acadêmico reflexões sobre a intolerância religiosa nos meios de comunicação, na cultura, na esfera dos direitos. Por isso, procuramos convidada pessoas dentro e fora do ambiente religioso para dialogar sobres esses temas", atesta Ivanir dos Santos. 

Quinta feiras, das 8h às 18h. No IFCS/UFRJ - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. No Largo São Francisco de Paula, nº 1  - Centro. Aberto ao público. Inscrições: http://bit.ly/participedaliberdade



24 de janeiro - Baile Black Bom pela Liberdade Religiosa. Em frente ao IFCS. 
Black Music, com releituras dos maiores clássicos do gênero executados ao vivo pela banda Consciência Tranquila - maior Coletivo de Black Music do país. Com pista ainda de DJ. Flash, com charme e hip hop. 

Segundo Sami Brasil - Rapper e produtora cultural do Baile Black Bom - "O Baile Black Bom é sempre uma grande oportunidade que temos de dialogar com os nosso de forma democrática, nas ruas usando a ferramenta da musica, que é uma linguagem Universal. Cantando a gente se entende".

Quinta-feira, das 18h às 00h. No Largo São Francisco de Paula, nº 1 - Centro - em frente ao IFCS-UFRJ). Aberto ao público 

Trio Szpilan


 
Pastor Kleber Lucas
Awure


 28 de janeiro - Festival Cantando a Gente se Entende, no Oi Casa Grande. 
ABERTURA: com Coral Yorubá e Trio Szpilman. Participação de Cia Musica Awurê, trazendo canções em yorubá. Pastor Kleber Lucas, cantará "Maria Maria (Milton Nascimento", "Segura na Mão de Deus (Pastor Nelson M. Mota) e "Deus Cuida de Mim" (Kleber Lucas), Mestre Kotoquinho, com as músicas autorais "Brilhou no Céu" e "Encontro Negro", Tunico da Vila, com o repertório "Sino da Igreja / Tem Pena Dele / Vestimenta de Caboclo" (domínio público), "Nos Caminhos de Um Só" (Tunico da Vila e Xande de Pilares), "Casa de Bamba" (Martinho da Vila, "Carta a Nelson Mandela" (Martinho da Vila),  Grupo Awurê - intérpretes Arifan Junior e Fabíola Machado, com "Prece a Oxum" (Alexandre Nadai e Daniel Delavusca) e "Oxumaré" (Raul DiCaprio), Mário Broder também dá canja, entre outras participações.

Mario Broder

O Pastor Kleber Lucas, afirma que "Protagoniza a nossa causa que, nesse momento em que vivemos incertezas, precisa ser é maior do que projetos pessoais. Precisamos estar mais perto, sermos  mais estratégicos e fortalecermos nossas bases e propostas"

Segunda-feira, das 17h às 22h. No Teatro Oi Casa Grande (Av. Afrânio de Melo Franco, 290 - Leblon). Entrada: R$ 1,00 (um real)  


Nenhum comentário:

Postar um comentário