EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015


Fonte: Inzo Tumbansi 
Fotos: Ascom/Ilabantu


Itapecerica da Serra/SP – Taata Katuvanjesi – Walmir Damasceno, embarca dia 17 de fevereiro próximo para Luanda, capital de Angola, e de lá para o município do Bailundo onde se encontra estabelecido o Reino que leva o nome da localidade, na região do planalto central da República de Angola, para uma visita de dez dias ao país africano e se encontrará com Rei Armindo Francisco Kalupeteca “Ekwikwi V”.
A visita, que terá lugar no Ombala Mbalundo (Palácio Real), reunirá diversas personalidades, entre autoridades tradicionais. A presença de Taata Katuvanjesi é esperada com grande expectativa. Em caráter oficial, a visita também servirá para alinhar detalhes e preparar a visita que o Rei “Ekwikwi V”, em comitiva integrada pela Rainha Joaquina Kassueka Tawape e o Secretário Geral do monarca fará ao Brasil dia 4 de abril deste ano. Esse acontecimento está sendo considerado um fato histórico, já que é a primeira vez que um Rei Tradicional Bantu visita o Brasil após a escravidão.
O noticia da viagem de Walmir Damasceno ao continente africano foi transmitida na tarde de hoje (26/1) pela angolana Judith Maria Cecília Luacute, secretaria de Relações Internacionais e Representante do ILABANTU para África austral.

A chegada do líder tradicional do Nzo Tumbansi ao palácio real será marcada por um ritual tradicional em que o Rei acende o fogo – em Umbundu diz-se “Okuchakanla Otchiyocola”- antecedido por uma cerimônia de apresentação do visitante à sociedade tradicional e família real, de acordo com os rituais da tradição Umbundu. Além disso, a cerimônia para homenagear o ilustre visitante será marcada por danças tradicionais, entre elas o tradicional Olundongo, dramas sobre a vida do Rei, historia da Ombala Mbalundo e outros atrativos próprios para estas ocasiões.
O Rei atual, neto do antecessor Augusto Katchitiopololo, nasceu em 24 de Março de 1974, na aldeia de Calondueio, comunidade de Luvemba, município do Bailundo, província do Huambo, região central da República de Angola. Armindo Francisco Kalupeteca “Ekwikwi V” foi eleito pela Corte da Ombala em 2008 como ajudante do Rei Katchitiopololo e em 2010 oficializado na função de Rei Adjunto.
A sua maneira de dar solução aos problemas apresentados nos julgamentos tradicionais transmitiram confiança à Corte da Ombala em promovê-lo Rei, para além da sua afinidade sanguínea com o antecessor.
Na Ombala Mbalundo(Palácio Real) conta com 35 sobas, dos quais oito permanentes que residem naquele local tradicional. Diariamente recebem dois a três julgamentos, principalmente os relacionados com usurpação de terrenos, dúvidas relacionadas à paternidade, abuso sexual e roubos.
Já passaram pela Ombala Mbalundo 35 Reis, o último foi Augusto Katchitiopololo “Ekwikwi IV”, antecedido pelo Rei Manuel da Costa “Ekwikwi III” falecido em 1996. O reino foi fundado no século XV.





Nenhum comentário:

Postar um comentário